Posts tagged ‘Edward’

Crepusculando

Acomodem-se confortavelmente em suas poltronas. Peguem o saco de pipoca acompanhado de refrigerante, ou se for de sua preferência um saquinho de M&M’s. As luzes se apagam e os trailers começam.

No escurinho do cinema...

Dias atrás fui obrigada a conter meus abeis dedinhos para não expor minha opinião sobre um certo filme de um vampiro que anda arrancando suspiros por onde passa. Mas os ingressos (e a pipoca) já foram comprados e comidos (necessariamente nessa mesma ordem), a sessão estava lotada e posso finalmente falar…

Em meios aos “Edward lindo”, “Go Volvo”, “Jaaaaaaaaacob”, gritos histéricos quase indecifráveis  e um ligeiro aumento na temperatura do ambiente posso dizer que entre mortos e feridos salvaram-se quase todos (há quem sinta pelo James, e vamos combinar, não é difícil imaginar isso).

Faltaram algumas coisas… Eu estava pirando para ver a cena do capitulo cinco (“Tipo Sangüíneo”), que acabou não rolando. A cena da clareira também não foi tudo aquilo que eu esperava. E não, para mim Robert Pattinson parecia mais pronto para a versão 2009 da Parada Gay do que qualquer outra coisa (acredito também que ele deva passar umas dicas de purpurina para a Madonna, mas não serei tão cruel assim). E a calcinha da Bella era ENORME! Até minutos antes eu achava que aquilo era um short, mas não (a parte do PG 13 falou por si só nessa cena).

Ah sim… Outra coisa ligada ao roteiro que me incomodou consideravelmente. Angela e Eric (perdão?). Sim… O Ben foi-se para sempre perdido no limbo. Eu detesto o Eric. Sei lá, acho ele meio sem sal ou algo assim. E foram colocar ele bem com a Angela. Coitada, achei isso meio injusto com a personagem, maaaaaas…

A Ashley Greene estava fantástica como Alice. E o Kellan/Emmett (“my mokey man”)… Sem comentários. Uma coisa que me deixou chateada. Essa história de tirar o Taylor (Jacob) é super injusta. Um menino também bonitinho… Não que eu morra de amores pelo Jacob (Team Edward!), mas digamos que Breaking Dawn mudou consideravelmente minha opinião.

Tem mais uma coisa que eu preciso deixar aqui registrada antes que subam/desçam os créditos. Anotem bem ai a dica da Titia crianças: se você vai num pré-estréia de um filme aclamado por várias adolescentes com seus hormônios em polvorosa espera-se que você esteja preparada para gritos histéricos sem protestar. Anotaram? All Right? Muito bem, assim eu gosto!

Atenção, antes de saírem não esqueçam de levar seu lixo até a lixeira mais próxima. Obrigada!

Anúncios

dezembro 19, 2008 at 11:43 am Deixe um comentário

Encontros subterrâneos

Passo quase todos os dias pelo metrô Consolação. Quase todos os dias mesmo, não é hipérbole, quase que um dia sim e o outro também. Adoro ficar olhando os outdoors enquanto espero o vagão lotado chegar, principalmente depois que um prefeito ai resolveu tirá-los de circulação na cidade (não que eu seja contra a tal da lei cidade limpa, mas alguns eram tão geniais que era impossível não observá-los e rir). Li em algum lugar, não me recordo onde ou quando, que algumas estações do metrô estariam com propaganda do Crepúsculo. Não deu outra, depois de ler isso sai caçando Edwards no metrô loucamente. E nada de encontrá-los (verdadeiros ou não).

Semana passada resolvi saracotear pela Av. Paulista na companhia de minha prima, para tiramos umas fotos de/com Papai Noel e luzinhas pisca-pisca. E não é que voltando para casa eu o vejo. Ao longe tinha uma placa preta, mais alta que eu (como se isso fosso muito difícil) com Crepúsculo escrito em baixo. Problema, problema. Não tinha nada! Era uma coisa preta, parada ali, olhando para mim. Achei super sem graça. Mas comecei a discutir com a minha prima que talvez existisse um pôster ali, que aparentemente tinha ido passear ou algo do gênero.

Hoje, voltando de um almoço super produtivo com a minha mãe na Liberdade vejo novamente o negócio preto, só que agora de costas. Apontei para a minha mãe ver e reclamei que o negócio nunca funcionava quando eu tava lá.

Pois bem, paguei a minha língua. Quando viro de frente para o treco a parte preta já não existia mais. No lugar dela estava passando o trailer do filme! É desnecessário escrever aqui que eu quase surtei certo?

Sim, estava funcionando a bagaça. Daí aproveitei né, tirei fotos, e fiquei mexendo por horas (ou nem tanto) enquanto minha mãe reclamava do mico que estávamos pagando! Mas era uma coisa tão divertida… Fotos, entrevistas, coisa fofas por bluetooth, trailer e muito Edward Cullen.

Quando cansei de me divertir com o menu interativo guardei a máquina e segui minha mãe, que em esperava no pé da escada rolante.

Belo começo de semana.

Você vem sempre aqui?

Você vem sempre aqui?

dezembro 15, 2008 at 9:14 pm Deixe um comentário

Ah o amor!

Aquela sensação estranha de que alguém me observava não era coisa da minha cabeça. A freqüência dos batimentos cardíacos aumentava, eu suava frio e minha barriga ficava cheia de borboletas!

O som de sua aproximação me fazia suspirar! Ouvia seus movimentos com bastante antecedência e me preparava para ver o amor da minha vida passar.

Um suspiro atrás de outro suspiro. Eu sempre tive a impressão de que ele ficava feliz em me ver. Como se soubesse que eu era seu amor verdadeiro! E ele sabia. E era verdade!

*suspiros*

*suspiros*

Hoje posso ver como somos perfeitos um para o outro! Temos nossas diferenças, claro. Afinal, todo o casal as tem! Por que seriamos diferentes não é mesmo?

O apresentei aos meus pais, e ele os agradou cem por cento. Mas quem não gostaria?

Já disse que o amo de todos os jeitos! E que faço de tudo para tê-lo ao meu lado. Mas ele sempre me diz que um dia poderemos nos apresentar à sociedade sem dogmas e paradigmas. Seremos aceitos e amados por todos!

Muitas pessoas disputam o amor da minha vida. Mas eu sei que ele só tem olhos para mim. E que seremos felizes!

Ele finalmente veio me visitar. Está hospedado há uma distância razoável do meu lar. Mas irei vê-lo o mais rápido possível. Iria agora mesmo, se pudesse. Mas terei de esperar até o final de semana, quando teremos tempo de curtir um ao outro. Sem ninguém para nos atrapalhar!

Bom, podem ter algumas pessoas lá também! Mas em breve poderemos nos fechar em nossa bolha particular e desfrutar dessa paixão!

Em breve o verei. Breve! Não sei se posso agüentar por mais tempo! Mas farei o possível!

Ele me mandou um vídeo semana passada! Com uma declaração de amor linda e totalmente verdadeira!

Ai, o amor não é mesmo lindo!

Let’s get together!

outubro 29, 2008 at 7:47 pm Deixe um comentário

Entre lencinhos e cobertores

É oficial. Ficar doente é uma merda droga. Ok, está chovendo, fazendo frio e eu tive a oportunidade de ficar debaixo das cobertas até as nove. Mas oi… Qual é a graça de tudo isso se o seu nariz está mais entupido que bueiro de São Paulo e sua voz parece a do Darth Vader no melhor estilo de “I am your father”?

Sem tirar o fato de ter sua mãe te pentelhando para saber se você tomou remédio. Odeio tomar remédio. Cápsulas de coisinhas facilmente duvidosas que se você tomar de estômago vazio te matam de dor de barriga! Vai entender? Não compreendo hipocondríacos!

Mas apesar das tosses, espirros e Darth Vadres o dia não foi de todo perdido. Andei fuçando em blogs, assistindo Arquivo-X e videozinhos de vinte e cinco segundos de Twilight que me fizeram hiper-ventilar… E estou há quase duas horas tentando baixar o primeiro episódio de True Blood e continuo na tentativa até o final desse post.

Começo a acreditar nas oportunidades que a vida te dá, por exemplo: se eu estou aqui em casa presa entre cobertas, remédios para febre e lencinhos ultra suaves Oo’ posso muito bem aproveitar o momento para certas coisas que o cursinho me impede. E assistir Pushing Daises é uma dessas coisas. E ler fics. Estava realmente com saudades disso. Escrevê-las também. Mas se eu tivesse passado a tarde toda aqui escrevendo fics meu braço estaria do tamanho e da cor do braço do Shrek, e eu prezo em não ter tendinite nos próximos, vejamos, MIL ANOS!

E esse post vai ficar guardado para a posteridade. Porque prova que uma pessoa com as narinas seriamente comprometidas e sobre efeitos de medicamentos alopáticos não deve postar em seu blog, pois sobre de falta de coerência. Sério, reparem só. Esse post não teve lógica. Começou com gripe e terminou com o braço do Shrek. Quem vai entender!

outubro 9, 2008 at 6:52 pm Deixe um comentário

Dentes pontiagudos

Comecei um livro novo hoje em meio aos dois que eu já estou lendo. Provavelmente é um bem conhecido do distinto público (se é que alguém anda lendo isso aqui). Drácula (Bram Stoker, conhece?). Infelizmente não é a versão que eu gostaria, afinal adaptações sempre deixam algo para trás. Mas como o meu irmão teve que ler essa versão guardei o preconceito a versões adaptadas no criado-mudo e me entreguei as palavras escritas no papel cinza e cheio de morcegos Oo’.

Infelizmente não acabei o livro ainda, mais por falta de tempo do que de vontade. Afinal o corre-corre de hoje foi tão intenso que o pobre vampiro teve que ser privado da minha companhia por breves momentos.

Como detesto que as pessoas me contem os livros que um dia eu ainda vou ler não descreverei o modo de narrativa nem a história em si, apesar de que todo mundo imagina como seja ou já tenha assistido ao filme que por sinal eu ainda não vi.

Gostariam do telefone do meu dentista?

Gostariam do telefone do meu dentista?

Já repararam como tem protagonista estranho nessas histórias. Olhem para o próprio Drácula. Dentes pontiagudos, sorriso sedutor. Ele bebe sangue! Mata as pessoas. E o mundo ainda o adora. O que eu posso dizer quanto a isso? Eu também adoro. Enfim. O Shrek é outro que conquista o coração do mundo. Um ogro verde, nojento, tem como amigo um burro que tagarela o tempo todo it’s me baby. E o mais amando por mim… O Fantasma da Ópera. Olhem pra ele. Canta, dança e compõem musicais. Seu único problema é gosta de matar uns e outros por ai e já é apaixonado pela tal de Christine Daaé.

Mas a minha preferência por seres oriundos do imaginário de autores maravilhosos não pode entrar em questão. Porque se não posso ficar aqui por horas descrevendo o belo sorriso do Edward em Crepúsculo ou como eu preferiria ficar com o Fantasma ao Raul.

setembro 28, 2008 at 9:35 pm Deixe um comentário


Quem?

Paulistana facilmente encontrada perambulando pelos números da Rua Piauí nos horários comerciais. Nascida no ano de 1990, o que me poupa trabalho de atualizar e fornece a você a oportunidade de mexer com números! Começando a exercer a função de bixete e virando foca!

Today is…

novembro 2017
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Na cabeceira da cama…

Meg Cabot - Tamanho 44 Também Não É Gorda

Hey Twitter

  • RT @delucca: Temer é delatado em crimes seríssimos. Aécio é delatado em crimes seríssimos. O nome ou a foto de algum deles está na capa da… 6 months ago
  • RT @delucca: A imprensa está voltando a estampar o Lula na capa de seus sites, e vai tirando Temer e Aécio do foco. Os cheques estão começa… 6 months ago
  • Hoje é um daqueles dias em que eu preferia ficar em casa ouvindo os áudios do Temer a ter que colocar meus pezinhos na rua e ir trabalhar 6 months ago
  • RT @joaoluisjr: gosto muito da discrição dos caras da jbs - temer, me fala aqui como você tá - q? - fala da lava-jato - como? - CRIMES, ME… 6 months ago
  • RT @joaoluisjr: muito divertido o jornal nacional tentando transcrever diálogo do aécio "então FALA UM PALAVRÃO ele vai OUTRO PALAVRÃO e a… 6 months ago